Leaflet, Dropbox, GeoJSON

“Descobri”, hoje que era possível hospedar uma “página” na pasta publica do Dropbox.

Peguei então numas brincadeiras que fiz em Leaflet, mais uma livraria tipo OpenLayers, e uns dados convertidos para geoJSON, e cá está.

Se houver erros de “mixed secure/insecure content”, o melhor é passar todos os conteúdos para dentro da pasta publica do DropBox e apontar para eles na página a construir
https://dl.dropboxusercontent.com/u/3614042/RAR/rar_graciosa.html

Por algum motivo não funciona o iframe do mapa aqui dentro? Mas fica o link

Fica agora o link para a versão Openlayers 3

OpenLayers 3 – Teste – RAR

 

Anúncios

Hello world, WordPress

Antes demais bem vindos a este novo espaço de reflexão.

A minha primeira reflexão vai para o WordPress, que se revelou uma ferramenta completa e de muito fácil uso ,que abre a criação de conteúdos a qualquer um. Afinal de contas é isso que é a Web 2.0, e para esta se estabelecer dá forma solida que apresenta hoje, muitas aplicações foram desenvolvidas, blog’s, wiki’s, flickr’s, etc e diversos mashups de tudo isto, e entre estas não há dúvida que foram as ferramentas e filosofias OpenSource que impulsionaram essa construção.

Mas é sobre outro tipo de ferramentas/plataformas de colaboração que este site pretende falar, as ferramentas que tratam um tipo especial de conteúdos, a informação geográfica. Neste capítulo deveremos referir como principal responsável pela democratização da utilização da informação geográfica a Google com as suas aplicações, GoogleMaps e GoogleEarth, seguida pela Microsoft e Yahoo. Não pudemos deixar, de forma alguma, de parte, um grande número de projectos OS de grande valor que democratizam não só a utilização desta informação, mas também a publicação e produção desta, são eles projectos como MapServer, Geoserver, MapBuilder, OpenLayers, Mapbender…..

É sobre estes e outros projectos associados que penso falar aqui neste sítio, dando provavelmente mais atenção a projectos como:

  • Geoserver: por ser o único servidor a implementar a 100% a norma WFS-T 1.1.0 do OpenGIS Consortium, norma esta em que deposito grandes esperanças, quanto à possibilidade de uma produção cooperativa de dados espaciais.
  • OpenLayers: Pela facilidade de utilização e rápido desenvolvimento, e pela tecnologia associada que vai sendo desenvolvida OLArchitect, entre outras, que facilitarão ainda mais a publicação.
  • MapBender: pela facilidade de criação de geoportais e pela implementação da norma OWS (OpenGISWebService)-proxy.